Juventude será a chave para o sucesso do Blackburn

Juventude será a chave para o sucesso do Blackburn
Foto: Reprodução/Twitter/Blackburn

A princípio, é importante ressaltar que o Blackburn Rovers passa por uma reestruturação. Então, terá a próxima temporada como início de um novo projeto no clube. Assim, o novo comando focará especialmente em jovens jogadores para alcançar o sucesso esperado.

Para contexto, os Rovers anunciaram nos últimos dias a chegada de um novo comando na equipe. Nesse sentido, chegaram o diretor de Bacará Gregg Broughton e mais recentemente o técnico Jon Dahl Tomasson e sua comissão.

Vale ressaltar, que ambos possuem uma mentalidade alinhada com o novo projeto do clube, trabalhar com jovens jogadores e explorar a categoria de base ao máximo. Inclusive, ambos tiveram sucesso em seus antigos clubes com essa filosofia.

Logo, ao se imaginar que têm à disposição uma academia relevante no Bacará inglês como a Blackburn Academy, o projeto parece ser promissor.

Inclusive, é importante lembrar que os Rovers já vinham seguindo esse ideal. Para contexto, tiveram na última temporada o 2º elenco mais jovem, com média etária de 24,7 anos.

Do mesmo modo, em entrevista ao canal oficial do Blackburn, Jon Dahl Tomasson ressaltou que promover jovens talentos da base é um de seus preceitos. Afirmou também que não deixaria jamais de explorar a riqueza contida na academia do clube de Ewood Park.

Nesse entrevista, o treinador também disse: “Nós queremos construir algo e queremos usar essa ótima academia que temos. Somos um time jovem, o segundo mais jovem da última temporada da Championship, o que é bom”.

O treinador finalizou dizendo: “Todo fã ama ver um de seus próprios meninos jogando no time. Se pudermos desenvolver isso ainda mais será perfeito. Então, uma de minhas tarefas é demandar do meu entorno e nós faremos isso juntos.”

Os jovens da base que fazem sucesso no atual elenco

Atualmente, o elenco do Blackburn possui um total de 21 jogadores, sem contar com os atletas do sub-23 que por vezes podem integrar o time principal. Desse número, 8 são frutos das categorias de base da equipe. Dos quais: John Buckley, Lewis Travis, Ryan Nyambe e Scott Wharton foram nomes frequentes nas escalações da temporada 21/22.

Contudo, saídas como a do capitão Darragh Lenihan, também da base, são muito sentidas pela torcida. Em especial, porque o irlandês deixa o clube de forma gratuita, tendo não renovado seu contrato que se encerra no fim deste mês.

Por fim, com a promoção de Patrick Gamble, o torcedor já teve uma noção de como o projeto será construído, já que o zagueiro, assim como Lenihan era capitão, por sua vez, de sua categoria. De fato, é notório que o elenco pode perder qualidade nesse processo, mas muita confiança vem sido depositada nos destaques da academia.

Assim, apesar de perder a liderança e qualidade do zagueiro mais experiente, o clube repõe a vaga com o vigor e a vontade de alguém que precisa se provar, tentando balancear o elenco sem se expor no mercado, dado o processo de reestruturação financeira do clube.